W3Schools



O juiz Marcelo Borges, da Central de Custódia de Volta Redonda, decretou a prisão preventiva do cabo da Polícia Militar Janitom Celso Rosa Amorim, de 39 anos.

Ele foi preso em flagrante na sexta-feira (27), em Valença, depois de atirar na ex-namorada Mayara Pereira de Oliveira Fernandes, de 31 anos, no estacionamento da UNIFAA, centro universitário mantido pela Fundação Dom André ArcoVerde.

A vítima, que morreu no Hospital Escola, era dentista e morava em Volta Redonda, onde foi sepultada. Ela deixou um filho de 6 anos. A dentista fazia um curso de pós-graduação na cidade vizinha.

Ao justificar a conversão do flagrante em prisão preventiva, o magistrado destaca que o crime, visto por inúmeras pessoas, demonstra a “imensa periculosidade [do policial]”.

O flagranteado foi preso logo após cometer um crime de homicídio à queima roupa na frente de inúmeras pessoas, inclusive policiais militares. Tal fato demonstra o seu total desapego às regras vigentes, tanto regras legais quanto morais, o que demonstra a sua imensa periculosidade e que, portanto, a sua liberdade importará em grave risco para a ordem pública. Ademais, com comportamento tão violento, a simples liberdade do acusado provocará sérios temores às testemunhas eventualmente arroladas, o que denota que sua liberdade importa em grave risco para a instrução processual, salientou o magistrado.

Foto: Reprodução

O PM, que está na corporação desde 2006, era lotado no 37º BPM (Batalhão de Polícia Militar), sediado em Resende.

A defesa dele afirmou, em entrevista ao jornal carioca Extra, no domingo (29), que seu cliente atirou na vítima depois de um desentendimento após uma suposta traição.

A advogada Daniela Grégio disse que o PM manteve a mulher no veículo até que ela respondesse seus questionamentos, mas “perdeu a cabeça”. Janiton está preso no BEP (Batalhão Especial Prisional), da Polícia Militar, no Rio.

Entretanto, segundo conhecidos da família, Mayara havia decidido por fim ao relacionamento com o policial porque estava pensando em reatar o casamento com o pai de seu filho, encerrado havia poucos meses. Janiton, segundo a vítima teria comentado com conhecidos, não se conformava com o fim do namoro.

Deixe seu comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem